03 abril, 2012

Testes finais!




Estamos a ser testados até ao limite. Se ate aqui aparecia uma ou outra situação que nos fazia um teste de amor e humanidade, eu diria que estamos num momento que quem nao tem jáum processo mecanico em que decide pelo amor, dificilmente conseguira passar por estas provas tão dificeis, que sao multiplas as situações por dia, que se nos colocam, em que a nossa decisão demosntra aquilo que somos verdadeiramente.

Há ainda pessoas que estão no fio da navalha entre o passar, ou ficar pelo caminho, apesar da compaixão que Deus tem por esses espiritos atrasados. Não é fácil numa sociedade agreste e extremamente rude, gananciosa e com valores morais completamente adulterados, sobreviver de consciencia tranquila de que fizemos o melhor pelo nosso proximo, que fizemos sempre tudo o que estava ao nosso alcance para fazer aos outros aquilo que gostariamos que nos fizessem, e isso implica defender os fracos, denunciar barbaridades, apoiar a solidariedade e demonstrar amor ao proximo. São poucos aqueles que resistem em abdicar de alguma coisa deles proprios para ajudar o proximo. São poucos aqueles que poderemos chamar de verdadeiros amigos, pois conhecidos, esses teremos sempre muitos.

Quando estamos a ser postos a prova, todas as nossas acções irão refletir a nossa evolução moral, e, mesmo quando estamos a trabalhar para alguém, e esse alguém nos "obriga" a sermos desonestos, a sermos crueis com o outros, temos o dever, por muito sacrificio que a seguir possamos passar, de denunciar e nao aceitar fazer aquilo que prejudica outros, ou lhes possa fazer mal. Não chega dizermos que nao fazemos mal a ninguem, e que apenas cumprimos ordens, ao aceitar ordens que façam mal a alguem, somos cumplices, ao aceitarmos leis que fazem mal e mata as pessoas mais indefesas, estamos a ser cumplices, fazemos parte dessa maldade.

Já falta pouco, e muitos de nós, acham que se nao alinharem com esta sociedade errada, sofrem demais, e portanto, preferem alinhar em toda esta sacanice, ou fechar os olhos a ela, mas a pergunta é: Será que nao vamos pagar esse nosso atraso moral, porque nao temos a coragem de dizer basta? de dizer Não? Será que esperamos seguir em frente para um mundo melhor quando pactuamos com imoralidades brutais? Será que esperamos ter paz e felicidade se nao nos importamos com a infelicidade daqueles a quem poderiamos tentar proteger? Não será de pensar na lei natural de acção reacção? Ou seja, aquilo que fazemos de bem ou de mal, ou deixamos de fazer de bem ou de mal nos cairá em cima? Perguntem-se e sejam justos, gostariam de ter ao vosso lado alguem que nas dificuldades foge de vós? ou preferem ter ao vosso lado aqueles que aguentam ao vosso lado as piores provações?

Como disse, ja falta muiuto pouco, mas os dias de festa que aí vem, irão parecer que se afastaram as possibilidades do planeta dar dois coices e mudar, mas será puro engano, e, quando menos esperarem, acontecerá, e quando se vos for perguntado quais foram as vossas escolhas, o que teréis para responder? Quais serão as respostas ao... porque nao ajudaste a amenizar o sofrimento do teu vizinho? Do teu amigo? do teu colega?

As escolhas, fazemos nós porque temos o livre arbitrio, escolher bem ou escolher mal, depende da nossa evolução moral, e, como sabemos, todos somos espiritos em evolução, uns mais adiantados outros mais atrasados, mesmo aqueles que se consideram maus, um dia serão bons, e o que os separa disso, acreditem, é muito sofrimento, porque depois de sofrerem as amarguras que fazem sofrer aos outros, aprendem e nao quererão voltar a senti-las na pele, e a isso, chamamos evolução. e um dia, estarão aos mesmo nivel que aqueles que ja por la passaram, e tem prazer em ajudar e fazer bem.

Pensem por vós, e aceitem a vossa posição como a que neste momento ainda estais ligados, se por acaso sentis que poderias estar mais moralizados, entao nao percam tempo e doai-vos aos outros, que é o mesmo que doar-vos ao Pai, a Deus!

beijos a quem é de beijos e abraços a quem é de abraços

Miro Couto

7 comentários:

Amélia Pacheco disse...

As pessoas têm muito dificuldade em sair da "zona de conforto", como já conversámos, têm dificuldade em encarar situações complicadas porque para complicado já lhes chega o dia a dia... como dizem.
Andando pelas ruas, reais e virtuais, consigo constatar que poucos estão interessados nos outros ou quando estão... incluem-se a eles próprios nos outros. A maioria continua à espera de protagonismo, de posição social/laboral/financeira... coitados...
Como tu costumas dizer... é tudo muito Namastê mas depois na realidade é aquilo que sabemos, vemos e sentimos :)

Amélia Pacheco disse...

As pessoas têm muito dificuldade em sair da "zona de conforto", como já conversámos, têm dificuldade em encarar situações complicadas porque para complicado já lhes chega o dia a dia... como dizem.
Andando pelas ruas, reais e virtuais, consigo constatar que poucos estão interessados nos outros ou quando estão... incluem-se a eles próprios nos outros. A maioria continua à espera de protagonismo, de posição social/laboral/financeira... coitados...
Como tu costumas dizer... é tudo muito Namastê mas depois na realidade é aquilo que sabemos, vemos e sentimos :)

Ednei Carvalho Cruz disse...

muito lindo o seu blog, estou te seguindo, siga o meu q está em construção, agradeço, abçs!! http://www.abrangegeral.com.br/

Mirely disse...

gostei muito do blog!! parabéns...
mirelymelo.blogspot.com

Sophia disse...

Todos os dias temos provas e todos os dias fica mais difícil resistir, esconder a raiva e a revolta pelas injustiças... No final? Bem, no final será difícil saber quem fica e quem vai... Nem eu sei e esforço-me todos os dias, mas todos os dias sinto que não é suficiente e sinto-me cada vez mais egoísta e afundada numa multidão artificial, interesseira, fria, hipócrita e egocêntrica...

(vai aparecer Sophia, mas o habitual é Shootinstar;) ALWAYS KEEP SMILING!!! NO MATTER WHAT!!!)

Sophia disse...

Todos os dias temos provas e todos os dias fica mais difícil resistir, esconder a raiva e a revolta pelas injustiças... No final? Bem, no final será difícil saber quem fica e quem vai... Nem eu sei e esforço-me todos os dias, mas todos os dias sinto que não é suficiente e sinto-me cada vez mais egoísta e afundada numa multidão artificial, interesseira, fria, hipócrita e egocêntrica...

(vai aparecer Sophia, mas o habitual é Shootinstar;) ALWAYS KEEP SMILING!!! NO MATTER WHAT!!!)

acbelix disse...

O sentir "multidão artificial, interesseira, fria, hipócrita e egocêntrica... " prova que, como a maioria de nós se sente numa prensa, onde somos levados ao limite de pressão da nossa dignidade e da nossa postura de amor, para ver exactamente até onde vamos, e quanto a mim, se não tivessemos repulsa ou indignação pelas atrocidades que vemos cometidas aos mais fracos, então nao estariamos naquela posição do... fazer aos outros o que gostarias que te fizessem, e a denuncia das maldades que os politivos fazem á população mais fraca, merecem a nossa permanente indignação! Bjokas e d'ont give up, eu continuo a acreditar, apesar das dificuldades e do cansaço. Bjokas!