31 março, 2008

Um acto de amor

Hoje soube de uma situação que tenho de referenciar aqui, pois já não há muitos actos destes na nossa sociedade cada vez mais podre em valores.

A história começa por uma amiga de uma amiga minha, que trabalha numa empresa na qual trabalha e é seu superior o seu antigo namorado. Depois de acabarem a sua relacção, ela, passados tempos, apaixona-se por uma outra pessoa que também trabalha na mesma empresa.
O ex namorado e seu superior, consegue ao fim de algum tempo, por ver que nao consegue mais nada com a rapariga, fazer com que ela seja despedida. A rapariga sai para o desemprego, e o actual namorado, ficaria a trabalhar na empresa, mas, num acto de dignidade pouco visto hoje, numa reunião, despede-se por não concordar que a sua namorada seja despedida, uma vez que não é despedida por nao ser competente, antes pelo contrario, mas porque os ciumes do superior nao suportam a ideia de ela estar com mais alguém.
Ora, ficando os dois no desemprego, será um recomeço dificil de facto, mas ... um bem haja por haver pessoas dignas, que possam provar a esses maltrapilhos covardes e crapulas, que tudo fazem para conseguir o que pretendem, mesmo usando tudo e todos para conseguir os seus intentos de má fé.

Se repararem, as pessoas muitas vezes dizem amar as outras, e é simpesmente pura conveniencia, pois o amor nao prejudica, o amor apenas faz com que queiramos que as pessoas que amamos estejam bem, sem problemas, e que estejam na companhia das pessoas certas, que as façam felizes, pois amar é querer bem, e tudo fazer para se ver bem quem amamos, como o fiz e faço, e, mesmo que saibamos que as opçoes das pessoas que amamos nao sejam as melhores e que estejam acompanhadas por crapulas encobertos, respeitar as escolhas, e estar presente quando de nós precisarem, sem interferirmos com a maldade que possam sofrer, mas apenas e sobretudo estar presente se de nós precisarem.

Já agora vale a pena pensar nisto, e sim, parabens ao namorado.

Miro

26 março, 2008

O LIVRO DE URANTIA (planeta Terra)


Nas pesquisas que vou fazendo e que outras pessoas fazem e partilham comigo, (obrigado Dianocas (da Parede)(Linha de cascais)) descobrimos um livro que é verdadeiramente espetacular, que nós dá um conhecimento da organização do cosmos fabulosa, com detalhes que não poderiam ser descritos por alguém deste planeta.

É fabuloso simplesmente, ver que a descriçao, os detalhes e a humildade na forma em que esta escrito, e que segundo apuramos, este livro, foi materializado nas maos de várias pessoas, mas que nenhuma delas esta entre nós neste momento.

É simplesmente fabuloso!

Podem fazer download na net, ou então lerem por capitulos as 2096 paginas deste livro maravilhoso a que foi dado o nome "O LIVRO DE URANTIA".
Mais um livro que aparece no momento certo da mudança, para que tenhamos um conhecimento maior de onde somos, onde pertencemos, e, que descreve mais ou menos a organização material dos planetas, e a quantidade infinita de seres que estão ligados a organização de tudo.

Para terem uma ideia... só planetas habitados... bem posso dizer que é mais de um trilião, mas deixo-vos ler o livro que logo percebereis o que eu falo.

Beijos a quem é de beijos e abraços a quem é de abraços!

Miro

24 março, 2008

A minha pequenina princesa Barbara




Depois de um salto e de um chi coraçao apertado e um beijo de saudades.. a pequenina que a 3 anos e qualquer coisa me cabia numa mao!

Beijos minha gaija!

Miro

19 março, 2008

Simplesmente fabuloso



De lagrima no olho!

beijos a quem é de beijos

Miro

you may say i'm a dreamer, but i'm not the only one!



Ás vezes acontece que alguns sonham cedo no tempo, para que outros possam viver o sonho!
Está a chegar a hora de vivermos o sonho que outros muito antes de nós já sonharam!

beijos a quem é de beijos e.. acordem!

Miro

18 março, 2008

Acordai almas adormecidas

Uma palavra que se diz
um silencio que se escuta
uma força que nos diz
a verdade que nos custa

agarramos com toda a força
e damos nossa opiniao
ás vezes há quem nos ouça
mas a grande maioria não!

Dói querer ajudar quem amamos
dói querer proteger com amor
a maioria das vezes pagamos
a indiferença do mau entendedor

com desapego e sem preconceito
tentamos com toda a nossa força
mostrar com todo o respeito
a verdade a quem a ouça

Ninguem pode caminhar
pelos pés de outro alguém
e quem pelo amor nao chegar
nos fará sofrer também

Porque de nós fazem parte
este, aquele e mais o outro
que ao perderem o combate
perdemos nós mais um pouco

beijos
Miro

17 março, 2008

Noite agradavel

Depois de festejar o aniversario da minha amiga Fatima, fui a um restaurante em leça convidado a varios dias por um amigo.
Está de parabens o Restaurante Pata Negra em Leça, onde canta o meu amigo Miguel Raro, que me deliciou com algumas cantigas suaves, e uma agradavel companhia.
Merecias mais Miguel, pois anda tanta gente por aí a deitar sons pobres pela boca fora em lugares de destaque que nao te chegam aos calcanhares, e eu sou insuspeito, porque sei apreciar uma boa musica, e uma boa voz. Parabens!
Para a proxima janto a luz das velas, de preferencia... sem comentarios!

beijos a quem é de beijos

Miro

16 março, 2008

Esta demais e verdadeira!

Se forem ao Google e digitarem ... politico honesto ... e depois clicarem na tecla... SINTO-ME COM SORTE... bem..

De facto a pesquisa é esclarecedora! Eu fiquei esclarecido, embora ja tivesse a minha opinião formada!

Beijos e divirtam-se

Miro

15 março, 2008

Outras opinioes, e, mais abertas!

É engraçado como quando pesquisamos com profundidade, nos apercebemos que outras correntes de opinião, são mais extrovertidas e mais soltas ao falar das coisas que vão acontecer.
Para uns, é segredo guardado a sete chaves, e nada se divulga pois o medo de errar é muito grande, e vai daí, omite-se conhecimentos, e nao se fala do que se deveria falar.

A Igreja Gnostica por outro lado, tem uma abertura no que sentem e no que dizem extraordinária, e sem medo de que o que comunicam, nao tenha bases de sustentaçao firmes.

De todas as vertentes que tenho lido de espiritualistas, estes parecem-me sérios, e embora com algumas partes filosóficas que não encaixo muito bem, na sua essencia, tem de facto muito valor de pesquisa, de posição espiritual, e no que concerne a moralidade, estão muito bem delineados, com artigos de explicaçao e de posiçao correctos.

Ao pesquisar as varias opinioes sobre o que acham destes tempos, em que tudo esta tão sem valores morais, e a razao de estarmos numa sociedade que deveria evoluir em moralidade, e esta a regredir a olhos vistos, faz-me perceber os pontos comuns e o que de facto se passa na realidade.

Ao ler estes artigos, e muitos outros com outras opinioes, como por exemplo de uma igreja norte americana, em que basicamente os pontos da mudança coincidem, e por isso mesmo, conforme no texto agnostico anterior, o tempo de agarrarmos a vida espiritual esta no fim, e quem a agarra agarra, e quem nao a agarrar, paciencia, que fique agarrado ao que quiser, que é aí que vai residir a escolha, quem se agarra ao amor, ou a dor, que se quer libertar da materialidade e estar preso a ela, ou desligar-se da materialidade e agarrar-se a essencia da vida e ao amor.

O tempo é curto, e cada um de nós tem de escolher, porque a escolha esta feita, e só alguns retardatários é que terão ainda a oportunidade de se elevarem, e de agarrarem a vida na sua verdadeira essencia, pois o resto, esses vão andar descansadinhos a mostrar o que TEEM, e nao motram o que SÂO, e portanto, ja nem vale a pena perder tempo nem preocupaçoes com eles, pois ficarao agarrados ao que mais gostam, a matéria!

Já agora vale a pensa pensar nisto.

Um beijo e um abraço

Miro

12 março, 2008

perceber a fé

Velo, e ando em perseguida da paz
leio, e tento entender a razão da vida
persigo tudo a aquilo que me satisfaz
e julgo, a razão da minha alma sofrida

Procuro na imensidão dos pensamentos
a razão certa de tudo aquilo que passo
as vezes, sinto que são só lamentos
outras vezes só consigo estardalhaço

perseguir a fé com toda a convicção
não permite que exista desilusão
pois tudo tem uma razão de ser
em tudo o que estamos a viver

e se as vezes as magoas sentimos
e se as vezes por amor caímos
e porque nao estamos seguros e em pé
e nao sabemos de facto o que é ter fé

se acreditamos que Deus quer o melhor
então mesmo sofridos deveriamos estar bem
porque então o que passamos de pior
é sempre felicidade que contém...

e perceber isso? e acreditar no sofrimento?
será que algum de nós faz isso?
será que alguem suporta esse momento?
assim com um grande sorriso?

pois, apesar da fé, e dizermos que aceitamos
toda a dor que nos advem sem sabermos a razão
nao queremos aceitar uma outra opinião
porque gostamos de dominar os planos

mas ter fé, é aceitar
tudo o que nos teem para dar
seja mal ou seja bem
sera sempre o que nos convém!

Beijos a quem é de beijos

e nao liguem que a mistela estava uma delicia

Miro

06 março, 2008

Conversa com alguém do além






Hoje troquei umas palavras com um avô de uma amiga. Era homem integro, de principios morais, de personalidade forte.
A determinada altura da conversa, falavamos dos valores morais actuais, e ele só me dizia, que neste momento nao queria viver aqui, porque se nós só sabemos algumas coisas do que se passa em termos da baixeza dos actos das pessoas, que nós nem imaginavamos o que eles de la veem, e que nem vomitar podem. A determinada altura eu referia que era complicado estar nesta sociedade em que tudo baixou em moralidade, e mantermos os nossos pricipios e aguentarmos todas as pancadas, sem quebrar a nossa integridade moral, que era quase impossivel, ao que ele nos disse, para isso vieram voces depois (com um sorriso, tipo... ja trazem um software melhorado) porque de facto eu nao aguentaria ver, nem viver em tão baixa condiçao de valores humanos e morais.

Enfim, é nesta selva que se tornou a humanidade, em que vale tudo para se atingir os fins, sem valores nenhuns, apenas e somente valorizando o TER a qualquer preço, esmagando seja la quem fôr, e destruindo todos aqueles que lhes possam fazer frente.
Será que as pessoas nao pensam que dessa maneira o que conseguem tem alicerces podres e que tudo começa a ruir depressa? Será que essas pessoas nao conseguem perceber que se conseguem as coisas dessa maneira a vida deles será sempre vazia e que o que conseguem dessa maneira lhes queima as mãos? Que toda a acçao tem a sua reacção, e nessa altura, o que foi conseguido com maldade, nao se tirara proveito, como alguem que se apodera de dinheiro de outrem, e de bens a força, e depois nao os consegue desfrutar, porque queimam as maos?
Que adianta ter um império de areia.. se uma pequena onda o deita abaixo?

Como noutras situaçoes em que pelo egoismo se tenta destruir as pessoas que foram parceiros, e que em vez de provarem o amor, tentam com toda a maldade vergar o que sai da uniao, tentando tirar tudo, retirar todos os rendimentos, anula-lo simplesmente em termos materiais, pensando que um dia pela pobreza bateria a porta a mendigar alguma coisa? Se a pessoa for firme, e nesse caso eu fui, nao conseguem mesmo, apenas e somente, criam dividas muito grandes com a divindade, e que lhes causarão muita dôr, quando receberem de volta todo o mal que fizeram, e, os que levam essas pancadas mas se manteem integros.. um dia .. recebem o que de direito lhes pertence (lei de acção e reacção), e que lhes foi tirado a força, e os que maltrataram e fizeram o que não deviam.. que Deus tenha pena deles e lhes atenue as dores.

Ja agora vale a pena pensar nisto! e se calhar, digo eu em grego antigo, mudarmos de comportamento enquanto ha tempo, e deixar de se aproveitar dos outros, da confiança que os outros nos deram, e mais nao digo, porque assim fica mais gente a pensar.

Beijos a quem é de beijos

Miro

Experiencia de video... do proprio blog!

video

So para ver como funcemina!

Ja volto ao ataque!

Miro

04 março, 2008

A lei dos crapulas.. Até há um filme com este nome!







Há pessoas que descem tão baixo, que para conseguirem os seus intentos, são capazes de fazer todo o mal que nem conseguimos imaginar.
Para conseguirem os seus objectivos, como se não chegasse manipularem as pessoas que pretendem manipular, ainda fazem tudo para destruir aqueles que poderiam ser seus adversários aos objectivos que se propoem, por saberem que bastaria que os que se lhe opoem ter um pouco mais de poder material para que eles ficassem na merda nos seus intentos, e então, qual máfia manipuladora, há que destruir os outros financeiramente, de modo a tentar retirar qualquer possibilidade de lhes fazerem frente, pois só a matéria é importante para eles.

Anulando as possibilidades financeiras dos adversários, ficam com o campo aberto para fazerem maravilhas aos olhos dos cegos, e, acham que dessa maneira, conseguem vergar vontades, e aproveitarem-se melhor das situações, provocando situaçoes de tal rotura, que se acham vencedores, porque assim se demonstram mais fortes e mais espertos que os outros, que nao são capazes de seguir por tais caminhos, pois a integridade e a honestidade, nao lhes permitem usar as mesmas armas que eles usam.

São a escória social, de quem nada mais vê a frente senão o poder, senão a conquista a qualquer preço, e depois, com o devido tempo, nao conseguem ter paz para disfrutar a tao ambicionada conquista, pois o peso da ganancia desmedida, e da conquista á força, é o peso que carregam, por se sentirem tão crápulas por terem conseguido as coisas sem nenhum mérito, e que de outra maneira nao as conseguiriam.

Cada vez mais assisto a casos desses, e lamentavelmente ás vezes, são os próprios pais a agirem dessa maneira, como se estivessemos no século XVI ou XVII, em que as vontades matriarcas ou patriarcas se sobrepunham á dos outros, para que a imagem social se mantenha.

É lamentável ver tanta maldade trasnportada desde os tempos da falsa sociedade, que ainda hoje alguns transportam consigo, revelando serem seres desmesuradamente egoístas, sem um pingo de amor dentro deles, capazes de castrar a mais nobre das virtudes, em função do seu desejo mais egoista, sem paralelo nos dias que correm.

É muito triste assistir a cenas maqueavélicas nos dias que correm, mas ao mesmo tempo, como é do conhecimento de alguns, é nestas alturas que se faz a escolha do trigo do joio, a escolha ja está feita, apenas alguns poucos ainda teem tempo de reformar os seus actos, e mudarem de rumo depressa, antes que a ceifeira apareça, pois ela ja vem a caminho, e quem assim procede, terá que amargar as suas responsabilidades, embora neste momento se possam estar a rir, daqueles a quem tentaram reduzir a cinzas, e a prejudicar com tão vil acto.

São demasiadas as situaçoes que conheço, e algumas delas senti-as na pele, mas, como digo, dentro de pouco tempo, as coisas vão-se defenir, e aí,

AGARREM-SE AS BOIAS, QUE O BARCO VAI ABANAR NAO TARDA!


Já agora, vale a pena pensar nisto.

Miro

NB: Aqueles que tenho ajudado se confortem, pois a altura é mesmo esta, em que tudo se revela, para dar lugar a um mundo melhor e mais certo!

01 março, 2008

A manhosa mentira encapotada de verdade





Podemos sempre argumentar contra a mentira que nos proferem, e arranjar mil desculpas e razoes para que sejam atenuadas essas mentiras, mas a verdade é que a mentira é sempre mentira ainda que encapotada falsamente de meia verdade.
As vezes, as pessoas dizem coisas que parecem profundas de sentimentos, dizem palavras lindas de se ouvir, mas, a realidade é que a maioria das vezes, as palavras nao passam da boca, e raramente tocam no coraçao.
Cada vez mais, as pessoas se estão a revelar neste processo em que tudo anda de pernas para o ar, e, mostram-se no seu intimo, na sua fraca realidade, na verdadeira essencia do que são, e dos valores morais que comportam.
Como me farto de dizer, cometer um erro, é humano, permanecer no erro depois de se reconhecer esse erro, é estupidez.
A maioria refugia-se em palavras e argumentações para poderem sustentar uma imagem que não existe, mas que para a plateia é importante mostrar, sofrendo as consequencias directas por nao quererem assumir os erros que cometem, ou cometeram.
Nada de mais hipócrita há em se querer mostrar a imagem do que não somos, perante os outros, para que o socialmente seja aceite, em deterimento da nossa paz e felicidade reais, persistindo em mentiras que nos afogam a alma, e nos castram a paz e a felicidade.
Os momentos em que vivemos, são de facto momentos de muita pressão, de muita dôr para que tudo se revele e se mostre na sua verdadeira essência, e por vezes, até parece que algumas pessoas se mudaram e começaram a tornar-se boas pessoas, como num passe de magica, mas.. será que é mesmo assim? Será que se muda o interior de uma pessoa num passe de magica?
Pois, é que de facto, vemos caras e como se costuma dizer, nao vemos coraçoes, mas o certo é que sempre o melhor será dizer, nao acredites nas palavras, acredita nos actos, pois as palavras, podem levar-te a um sofrimento indesejado, por tantas flores terem pelo meio das frases, mas os actos esses, quando assumidos na sua verdadeira essencia é que fazem a diferença, e provam os aromas reais da amizade e do amor.
Acreditar em alguém nesta época, é como acertar no euromilhoes, porque a pressao é demasiada, e portanto, a maioria esquiva-se com palavras doces, para aliviarem o peso da verdade, e, pressionados, podem mentir para se protegerem, e para manterem imagens de vida, já dilaceradas pela razao.
É tempo de mudança, e, por isso mesmo, vos digo... aguentem mais algum tempo para fazerem escolhas, pois muita coisa que parece neste momento, não é, e o que pensamos sentir de verdade, amanha pode descambar e ser uma mentira pegada, e a dôr de acreditarmos nela piamente, faz-nos seres distantes, incrédulos na pessoa humana, prudentes, para não dizer frios, e olhar para a maioria das pessoas que ate pareciam seres especiais, e dizer.. aguardemos pelas reviravoltas, e pela escolha que esta a ser feita, e depois o que for verdade mesmo, ninguem vai ocultar, nem ninguem vai poder incobrir, e aí, sim aí, com a verdade nua e crua, não há que temer entregar a alma a quem a mereça.

Já agora vale a pena pensar nisto.

Miro