27 setembro, 2005

Errar humanum est

Muitas vezes, somos surpreendidos por ver que pessoas que nos pareciam boas, no saem más como as cobras, e, o contrário também nos acontece. Porque será que tantas vezes nos enganamos, e porque fazemos as nossas analizes de perfil, na maioria das vezes tão superficial, que nos chega ver-mos como se vestem, para daí tirar-mos ilações, na maioria das vezes condicionados pela influencia social dos meios em que vivemos, e, quase sempre, erramos.
Dizia o grande Poeta Antonio Aleixo, que... não sou esperto nem bruto, nem bem nem mal educado, sou simplesmente o produto, do meio em que fui criado... e logo, esclarece o nosso poeta, que na maioria das vezes, o meio influencia demais a nossa postura e a nossa acitude.
Claro que não poderemos atribuir responsabilidades pelo caracter de cada um, ao meio, mas poderemos, isso sim, atribui-las á forma de vestir, á maneira de se comportar socialmente, até a forma de lidar com os outros, mas nunca poderemos dizer que uma determinada pessoa é má, porque vive num meio mau, nem poderemos dizer que uma pessoa tem este tipo de actitude com os outros por causa da educação que teve, quando isso implica molestar os outros.
Queria dizer contudo, que muitas vezes, pessoas que se tornam violentas e agressivas, sem que de facto tenham toda a culpa, mas, alguma teem, porque sendo nós influenciados pelo meio, é evidente que nessa falha de caracter, so mostramos que somos se quisermos, e depende de nós, sermos ou não capazes de contariar as actitudes de grupo ou de meio, e, se tivermos bom caracter, combate-las, e nalguns casos, se tivermos responsabilidades de liderança, temos a obrigação de contrariar e combater todas as formas animalizadas de viver, com a responsabilidade que nos deram, se sermos lideres de alguma coisa, seja ela qual fôr.
Não basta dizermos que não fazemos mal a ninguém, é sempre preciso lutarmos para que os outros percebam que devem fazer bem, e nós proprios, deveremos com afinco, lutar para que se mudem habitos e rotinas estúpidas, de sociedades que mais parecem de animais selvagens.
Como disse, nao temos apenas que não fazer o mal, mas devemos e somos responsaveis, pelo bem que não fazemos, seja em relação a uma pessoa, seja em relação a um grupo ou a um País, ou ao Planeta!
Se todos dermos as mãos e fizermos um pouco de força, e tivermos a pouca coragem para criticar os mal que fazem diante dos nossos olhos, e mostarmos o nosso desagrado perante as pessoas que o fazem, estaremos sem dúvida nenhuma a contribuir para que os nossos filhos e os nossos sucessores, vivam num planeta mais dócil, mais equilibrado, mais meigo, mais humano, dizendo por duas palavras, MUITO MELHOR.
Cabe-me a mim e a ti, termos a consciencia de que fizemos a nossa parte!


beijos a quem é de beijos!

24 setembro, 2005

Autorização

Quantas vezes nos sentimos frustrados por nao conseguirmos fazer coisas que desejaríamos, porque infletem sobre a autorização de outros? Quantas vezes, os agentes da polícia (os sérios e correctos) gostaríam de ver os cidadãos fazerem denuncias do que está mal, para que se corrija e não volte a acontecer, mas no entanto, por falta de acusação, eles nada podem fazer! Quantas vezes, gostaríamos de meter na linha pessoas que devem ser metidas na linha, mas com medo de mais represálias, e sem a respectiva autorização nada podemos fazer... no entanto, tudo tem um limite, e quando o limite do razoável acontece, então é nosso o direito de intervir, e meter as coisas no devido sítio.
Naturalmente que ajuizar de leve as coisas nao ajudam, e muitas vezes pensando que estamos a agir correctamente, poremos estar a meter agua, no entanto, como há meios de saber o que está ou não certo, apenas posso dizer que quando me informam do que é certo ou não, o meu lado animal, de raça pura, tipo elefante com garras de Urso, e força de leão, vem ao de cima, e depois.... espero apenas que os cacos nao sejam muitos. Porque é que há pessoas que são violentas fisicamente com desprotegidos??? Porque nao se viram a quem lhes poderá fazer frente??? porque será que gostam de se afirmar covardemente em quem nao sabe e nao pode fisicamente defender-se, e atacam, magoam pessoas que nao se conseguem defender, para mostrar que são homens, pois a grandeza de actitudes com nobreza, essas não as teem... Porque???? porque semelhante cobardia, que é capaz de me fazer passar do sério e da normal calma que vou tendo???... se a pessoa que faz isso está a ler isto... apenas e somente lhe digo... o tempo está a escassear... redima-se ou então, vai ver um comboio a entrar-lhe pela porta, e se calhar .... manda-lo ate onde nunca de la deve sair que é um lugar óptimo para bestas... o Hospital

Beijos a quem é de beijos!

22 setembro, 2005

FAVADA


Quem eu gostava de ter na FAVADA,
e a favada vai ser em.... 1-10-2005

AVISPEM-SE, façam as marcações!

Meus caros desenrasquem-se!

Mandem mensagens a confirmar a vossa vinda... não esqueçam que as caras que eu nao tinha para aqui meter... sao aquelas carinhas (smiles) que significam que ainda nao tenho a vossa foto.

FAVADA, para a VERDINHADA

Beijos e abraços!

Estou Aqui

Não tenho muito, mas o pouco que tenho é teu
Se mais ninguém te ouvir tu sabes quem te ouve sou eu
Quando estiveres triste, com falta de um amigo
Fecha os olhos não temas porque eu vou estar aqui contigo
Eu sei que pensas muitas vezes que queres fugir
Eu sei que gritas e não tens ninguém para te acudir.
Vida madrasta nada corre como a gente quer
Tens que enfrentar o destino para o que der e vier
Ao meu alcance faço tudo o que poder para ti
Peço desculpas pelos meus erros, sei que os cometi
Não vou julgar-te porque também eu posso ser réu
Não vou julgar-te porque quem te julga está no céu
Quero que saibas que podes contar com o meu amparo
Amizade pura é um sentimento cada vez mais raro
Conto contigo para fazeres o que faço por ti
E quando nada correr bem eu estou aqui
Se precisares de mim eu estou aqui
Quando quiseres falar eu estou aqui
Se te faltar um amigo eu estou aqui
Se precisares de alguém eu estou aqui
Tantas as coisas que juntos fizemos tu e eu
Custa a crer, mas a verdade é que o tempo correu
Nem sempre é fácil, às vezes frases magoam
Sem deixar mágoas porque amigos são os que perdoam
É quando se vê quem é amigo de quem, no mal e no bem
Sentindo desdém rodeado de gente sem nunca ter ninguém
Alguém para falar, sempre pronto a escutar
A mão que se estende, a mão que te ajuda a levantar
Quem te corrige quando tu não sabes o que é certo
Quem te dá água quando te perdes nalgum deserto
Sempre por perto, sempre pronto para chorar ou rir
Quem te conhece e sabe quando tu estás a mentir
Não sou perfeito, mas sabes que sou sincero
Nunca te esqueças de mim, aqui é tudo o que eu quero
E espero que nada, nem ninguém nos faça separar
Conto contigo, comigo podes sempre contar
Se precisares de mim eu estou aqui
Quando quiseres falar eu estou aqui
Se te faltar um amigo eu estou aqui
Se precisares de alguém eu estou aqui
Se precisares de mim eu estou aqui

beijos a quem é de beijos

19 setembro, 2005

Verdinhos e companhia

São cada vez mais os moçoilos
com que as moçoilas convivem
são uns pedaços de bolos
são uns doces, acreditem

cada vez sao mais numerosos
cada um com seu perfil
sao meus amigos amorosos
e pertencem a um covil

são pedras daquele bar
que com fumo entranhado
faz perder o coração
a qualquer embriagado

são miudos de bondade
de coração bem cheio
e so tenho um receio
que se perca a irmandade

gostam uns dos outros
amam-se, e querem-se bem
e eu que não sou ninguem
amo-os mais que os outros

gosto de todos, demais
sao parte integrante de mim
parecem bando de pardais
a brincarem no meu jardim

para vós que jovens sois
acreditai, ide por mim
que o que tendes é pois
uma amizade sem fim


beijos a quem é e beijos

17 setembro, 2005

Flores

Quantas são flores sem espinhos
cravos, lírios, malmequeres, papoilas
mas são todas como as moçoilas
que nos deixam aos pulinhos

todas sao belas, com cor
todas nos alegram a vista
mas as rosas, sao amor
que com espinhos conquistas

e as rosas sendo rosa,
não deveriam mudar
porque a cor é uma prosa
é um nome popular

mas tens rosas vermelhas e brancas
rosas amarelas, enfim
mas para mim as mais belas
sao as que tens no teu jardim

e essas, que espero apreciar
não as quero colher jamais
porque isso poderia matar
o que eu desejo demais
que é de poder no altar
avisar os outros tais
que o teu jardim irá virar
o meu amor, e muito mais!

beijos a quem é de beijos

Medos

Quando temos que fazer algo que não nos achamos preparados, porque somos seres que temos normalmente inseguranças, devemos ter uma razão mais forte que nos faça pensar. Assim imaginemos que achamos que não conseguimos comer o pequeno almoço, mas sabemos que nos faz falta para mantermos o nosso equilibrio alimentar, então quando nos levantamos, devemos tentar pelo menos começar a beber um sumo, ou copo de leite, um café, qualquer coisa de que gostemos, mesmo que nao nos apeteça, e se calhar somos surprendidos com a vontade de continuar. Por outro lado imaginemos que... temos de chegar a algum lado copm urgencia, e o único meio de transporte que nos podem facultar é um camião pesado, e nós so temos carta de ligeiros e nunca conduximos um camião, o que devemos fazer.... se estivermos com a forca na garganta, nem nos perguntamos e dizemos, buga lá que ja é tarde, e melhor ou pior CONSEGUIMOS. Imaginemos outra situação... que nos levam a comer ostras em tavira (cruas) e que nunca comeram, e acham mesmo que não gostam, como eu, e comem 3 ostras porque as primeiras nao gostaram, mas como todos os amigos dizem que sao boas, insistimos e nao gostamos na mesma (meu caso). Um dia umas amigas convidam-nos para ir ate vigo comer ostras grelhadas, e a resposta é... tem la outras coisas não tem?.. e como é claro, la fui eu na mira de comer tudo menos ostras, mas, a dada altura as minhas amigas mandam vir ostras, e insistem em que eu comesse, ao que referi que ja tinha comido e detestava, mas pela insistencia, la comi, e sabem uma coisa..... se mais houvesse mais marchava que daquelas ostras até gostava.
Mais um exemplo para nao magoar muito quem ler isto, imaginem que vão ter uma exame na faculdade, e que, pagaram já para fazer o referido exame, e que quando chega ao dia X, nao se acham preparados para o exame, e não comparecem.... bem... o que é que acontece.... não arriscaram, e podiam ter feito que nada ia prejudicar-vos, e até vos iria melhorar pois saberiam onde o nó na garganta se dava, e isso permitia que se nao conseguissem naquela vez, pelo menos da proxima iam mais bem preparados, mas agora só para que aprfendam a não desistir... imaginem que o professor era mau como as cobras, mas... de tão mau e a querer escolher matéria para vos prejudicar, acabou por escolher matéria que era exactamente a matéria que voces treinavam mais.... ia ser uma estupidez nao ir ao exame, não acham??????
Eu cá por mim que ando a levar porrada a 11 anos, não desisto, portanto, dou-vos um conselho de amigo, vão á luta e só saberão se conseguem se tentarem, e só saberão se vos amam, se lhes perguntarem.

beijos a quem é de beijos

16 setembro, 2005

PAZ

Queria eu voltar a dormir o sono dos justos, em paz com o mundo e com a natureza!
A verdinha mais nova, depois de tocar jambé e fazer as delicias de todos, adormeceu ao meu colo, e deixa-nos assim como que ... com uma ternura de arrepiar, porque ela fica nos nossos braços com uma confiança cega!
Quem me dera voltar atras e saber o que sei hoje.....
Teria mil razões para mudar muito mais o mundo!

Beijos a quem é de beijos!

14 setembro, 2005

Quando eu fôr grande quero ser

Quando eu fôr grande quero ser alguém que saiba mudar o mundo
alguém que use de todo o poder que tiver para denunciar o mal tenha ele a forma que tiver
quero ser alguém que ampare nas mãos os desprotegidos
que possa fazer ver aos outros o que é o amor
que possa deixar testemunhos e seguidores, da caridade, e da humildade
que possa fazer pensar os que nos destróim pelo dinheiro, que um dia pagarão por isso
poder mudar as mentalidades, que ainda estão animalizadas, e torna-las mais humanas
construir um mundo onde não exista a pobresa, a miséria, a solidão, o abandono de ninguém
nao desistir de lutar pelas coisas em que acredito, apesar de saber que pouco mudarão
e que cada palavra arraste mais um lutador pela mesma questão
e que consigamos fazer deste planeta moribundo cheio de amarguras
um paraíso onde sejamos felizes

beijos a quem é de beijos

13 setembro, 2005

Gente de sorte

ja por varias vezes que me deparo em conversas com os meus amigos e amigas, que os pais, principalmente nos que são pessoa excecionais, nao os deixam sair, não lhes dão liberdade nenhuma, apesar de serem altamente responsáveis, e adoram os pais apesar disso, quando em contrapartida, eu que dei toda a liberdade a minha filha, embora ela reagissse tb com responsabilidade, e cada vez que ela me dava mais confiança, mais liberdade eu lhe dava também, dizia eu em contrapartida, a minha filha nao valoriza o pai, e, se calhar ainda acha que sou culpado por muita coisa que não fiz.
Por isso digo que há gente com muita sorte, por terem filhos especiais, responsaveis, e que mesmo fustigados com nãos seguidos, amam os pais e respeitam-nos ate ao tutano, quando deveriam estar pelo menos revoltados.
Por estas e por outras, é que as vezes dizemos que deus dá as nozes a quem nao tem dentes, mas tem uma razão de ser, que é para nos espevitar mais o engenho de conseguir comer as nozes mesmo sem dentes... se bem que eu ainda nao estou desdentado.
:P
beijos a quem é de beijos, e .... deem mais liberdade aos vossos filhos, quando eles merecem, quando eles são doces e amáveis.

Pudesse eu dar-te

Pudesse eu dar-te e darte-ia o mundo
darte-ia os sonhos do mais profundo
que nenhum sentimento maior
te pudesse ver feliz e com amor

pudera eu ter para dar
e compraria o teu olhar
para ver o que sentes por mim
e poder ser feliz sem fim

podera eu ter capacidade
de mudar a realidade
que te deixa infeliz
e num passe de magia
tornar a noite em dia
seres o perfume que fiz

pudera eu desenhar
um imenso e bonito lugar
onde descansasses em mim
e fosses amor, amor sem fim

se eu pudesse, ja era
e nao ficava a espera
que tenhas a liberdade
e mudava o meu dia
com imensa alegria
apesar da minha idade


beijos a quem é de beijos... com amor

Na tua mão

Está na tua mão seres feliz
depende de ti, do teu coração
mas também da intenção
de fazer ou não o que ele diz

depende de ti, do amor
do querer ser feliz, ou não
de sentires a emoção
sem nenhuma forma de dor

as vezes ficamos presos
a gente que nao merece
deveriamos ter menos
só porque a alguém lhe apetece?

nao deveremos exigir
que nos amem e respeitem
ou teremos de exister
para que os outros nos calquem?

será que devemos deixar
de gostar de nós, mesmos
so porque alguém quer pensar
que nos pode tornar torresmos?

sera que a nossa dignidade
deve ser amarrotada
so porque quem amamos
e gente que nao vale nada?

Não! temos de amar e receber
temos de partilhar, nao so dar
temos de ser amados, e querer
que so quem merece possa ca estar!


beijso a quem é de beijos

11 setembro, 2005

Ternura

Não foi para ti que escrevi
o poema que passou
mas sei, que também li
o que a ti te encantou

sei que foste amargura
foste raio, desilusão
e quando mais deste ternura
mais roubaram teu coração

sei que és doce, meiga e terna
e que te deste por toda
e houve alguém que atira por terra
um amor a toda a prova

sei que tens dentro de ti
um fulgor ardente em chama
e quem sabe perde em si
o calor que lhe acalma

és força, amor, paixão
és de um coração maior
toda tu és sofridão
que te dás só por amor

quisera eu estar solto
quisera eu ter espaço
em meu coração tonto
para te meter um laço

sei o que vales, o que és
e sei o que a maioria
ficaria a teus pés
só para te amar um dia

beijos... e este sim... é para ti porque mereces.... ia chamar-te ... mas és..sandra
:PPPP

10 setembro, 2005

QUE

Que as palavras que eu digo
assaltem o teu coração
e que ele fique como eu fico
ao ajudar meu irmão

que o que eu digo te ajude
te salve de erros maiores
te faça ver, mudar de atitude
que acabem com nossas dores

que a tua alma sinta
o mesmo que sente a minha
que não é preciso ter pinta
para seres uma rainha

que sempre que a lagrima sai
percebas que não ha razão
que ninguém além do teu pai
pode machucar teu coração

ninguém e teu dono, es livre
e se te amarem, melhor
para teres o que eu ja tive
estar só é bem melhor

mas um dia encontrarás
alguém que sabe que as rosas
não são só flores, que trarás
quando as caras estão mimosas

são gotas de amor profundo
que apertam o coração
e que fazem deste mundo
um lugar de emoção

e aí vais ser feliz
por teres alguém que te cheira
que te conhece e te diz
como eu, não há ninguém que te queira

Para uma .... nova amiga!
Acho que ela sabe quem é...

beijos a quem é de beijos

09 setembro, 2005


É a verdinha mais nova, e já anda. Para além disso... toca jambé como poucos jovens, e dança.
É um espetáculo ao vivo. Vai ser sem dúvida a verdinha mais cobiçada do grupo.
:P
:P

07 setembro, 2005

Eu

Sou apenas um comum mortal
que pensa e sente o que diz
e que como uma arma fatal
atira para tu seres feliz

sou apenas eu, o homem
que pensa e imagina o sonho
de querer que sejas tu um totem
ao meu mundo, um lugar risonho

sou apenas um ser vulgar
que gostava de partilhar
todas as minhas emoções
como sentem os corações

sou apenas operário
que contrói a ilusão
que do amor planetário
faz a sua paixão

sou apenas eu, reparas-te?
sou aquele simplório
que tu um dia amas-te
num sinal bem transitório

sou eu, sim, eu mesmo
que deu a alma por ti
e que num bocejo
assim cheguei, assim parti

mas ... sou eu sim
estou por ti e por mim
a cantar canções sem fim
e o sonho sera meu enfim!


beijos a quem é de beijos

05 setembro, 2005

Nao ha pachorra

Não há pachora para a estupidez
a paciencia de aturar essa cupidez
de esperar com muita altivez
que a mordaça nao pegue de vez

nao tenho pachorra, para a burrice
nao tenho paciencia, nem com carolice
relaxo da demencia, e da javardice
que grassa e que nos imundece

falta a vontade de ser guerreiro
de voltar a ter pregões
de apregoar ao mundo inteiro
o que ditam os corações

faz-me falta o ardor luta
com que um dia se fez
com muito filho da puta
sai-se daqui de vez

falta a junção dos amigos
falta ter outros sentidos
para mudar esta merda
e despojar sem perda
estes velhos convencidos
que nos fodem com tanta treta

e agora em eleições
fazem de nós os morcões
que se calam e consentem
e por isso sempre mentem
até que haja colhões
para os mandar para onde pertencem

que de cabroes ja estou farto
civis ou republicanos
fardados ou a paisana com retrato
e que nos causam mais danos

de gente hipocrita mentirosa
de gente sem pudor nenhum
de gente egoísta e orgulhosa
de doutores sebosos de bedum

que se pensam os maiores
pensadores do nosso estado
e são os grandes estupores
que nos roubaram o passado
que foi ganho com flores
mas perdido por um punhado
de doutores, de merda as cores
que em tudo teem falhado

saí daqui ó merdas viciosas
ide pregar ao caralho
e com vossas maos sebosas
ide aprender o que é trabalho
e deixai-vos de tenebrosas
roubalheiras, ó mangalho!

Se as lagrimas descem... isto piora de certeza

25 de abril ...sempre... mas desta vez a doer e a sério!, cabroes fora do país, da assembleia, de todo o poder! deixai arder o vosso cu, e nãop o país que adoramosm deixai queimar a cabeça, e depois pagai fortunas a quem esta no ganho desta merda, que os amigos do poder pagam tudo, e quem fica a gemer, é sempre o mesmo, o povo.
Ide embora cabritos e deixai que este país cresça, e seja a alma dos Lusitanos que souberam lutar contra os grandes impérios, e até uma cidade invicta temos.. pois.. mas nao é na mouraria...


beijos a quem é de beijos

Cansaço dois

Estou cansado de não fazer nada
estou cansado de não mudar o mundo
estou farto de lutar de bandeira desfraldada
estou farto deste planeta imundo

estou cansado de viver esta vida
estou cansado de estar cansado
estou farto, de não ver conseguida
a minha cruz, que é um fardo pesado

estou cansado de amar, e de dar
estou cansado de saber e conhecer
estou farto de almoçar e jantar
e de não ter nada para comer

estou cansado de mim, e de ti
estou cansado de ser e de não ter
tudo o que gostava e que perdi
estou fartinho de me ver

estou cansado dos jogos, da podridão
estou cansado de não haver quem deite a mão
estou farto de pedir, em oração
estou farto de ouvir dizer que ainda não

estou cansado de tudo e de nada
estou cansado e não acho piada
que na televisão, se apoie sem razão
a infidelidade, o putedo, o intrujão

estou cansado de ver a traição
estou cansado de dizer a meu irmão
que a fé, e a esperança que temos na mão
nao a devemos perder nunca não

mas estou cansado de tudo o que vejo
estou farto disto e não antevejo
que haja mudança, com pejo
que a alegria solte um bocejo

estou cansado, mas resisto!
não sei fazer mais que isto
porque nao adianta, e persisto
por estar cansado, nunca desisto!

Mas mudo tudo a minha volta
mudo de poiso de lugar
e quero ter a minha vida solta
e nao te vou procurar
porque estou farto,
e o mal foi eu enfartar

beijos a quem é de beijos!

Velocidades

Hoje mais uma vez, ia no meu carro, que dá mais ou menos 250 km por hora, e fui ultrapassado há velocidade louca de 15 km/hora por um ciclista, e nunca mais o vi. Do cruzamento do amial (circunvalação) até a praça da república, a uma velocidade perfeitamente estonteante de 15 km/hora, que até me arrepiou, nao fosse alguém na (bicha) abrir uma porta e o coitado do ciclista sofrer danos irreparáveis no seu esqueleto. Com estas situações, venho apelar aso xoriços fardados, que andam a gamar o povo, que ponham um radar nessas vias, e no IC19 a hora de ponta, para proteger os ciclistas, do excesso de velocidade, e depois entrevistarem os transeuntes, a perguntar se nao deveria haver mais controlo de velocidade para ciclistas, pois a velocidade a que seguia era grave, e nesse caso os nossos xoriços fardados, podem sempre xular mais umas guitas ao Ze pagode.
Aproveitem estamos em campanha eleitoral, e com o pretexto de proteger os cidadãos, xulem la o zé pagode um bocadinho mais que ate agora, nem gemem nem reclamam, e mais ciclista menos ciclista a ser multado, ninguém nota, a menos que o aparato dos xoriços fardados para apanhar a guita ao povo, seja tão grande que até pareça que andam atras dos xoriços sem farda.


Já agora vale a pena pensar nisto

04 setembro, 2005

Um poema e tanto

No outro dia a cantar um Poema de Carlos Oliveira, verifiquei que ando a cantar uma canção a 35 anos mais coisa menos coisa, e so agora percebi bem o significado que o poeta dava a letra, que para mim tinha outra interpretação.

Não há machado que corte
a raíz ao pensamento
não ha morte para o vento
não ha morte

se ao morrer um coração
morresse-lhe a luz que lhe é querida
e sem razão seria a vida
sem razão

nada apaga a luz que vive
num amor num pensamento
porque é livre como o vento
porque é livre


Se repararem, ele diz que se morrer um coração, e se ao mesmo tempo lhe morresse a luz que lhe é querida (espírito), sem razão seria a vida, ou seja, não faria sentido se a vida nao continuasse depois da morte do corpo físico, e portanto, sem razão seria a vida.


Beijos a quem é de beijos

Aparencias

Ja dizia um mestre poeta
que era muito popular
dizia tudo em poema
e nao era a brincar

diza-nos então Aleixo
de maneira que se entende
nessas quadras que vos deixo
a ver se alguém aprende

....................
sei que pareço um ladrão
mas ha muitos que eu conheço
que nao parecendo o que são
são aquilo que eu pareço

não sou esperto nem bruto
nem bem nem mal educado
sou simplesmente o produto
do meio em que fui criado

uma mosca sem valor
poisa com a mesma alegria
na careca de um doutor
como em qualquer porcaria
....................

tem uma forma de dizer
e diz como ninguém
que ainda teremos de viver
para aprender-mos bem
a lição que nos quer dar
e fácil no que contém

diz que somos todos iguais
brancos, pretos, e amarelos
os mais feios e os mais belos
e todos somos essenciais

somos vertente igual
de uma luz radiosa
que cada vez mais lustrosa
esta sempre em pedestal

e nao adianta esconder
a minha, a tua condição
porque um dia seremos
luz na mesma dimensão

esqueçe a superioridade
da as maos ao teu vizinho
que a solidariedade
é o início do caminho

faz aqueles que te rodeiam
o mesmo que gostarias
que aos que contigo ceiam
e que sempre os amarias

um dia seras irmão,
pai, filho, e quem sabe
aqueles a quem dás sermão
de irmão a ti te cabe
noutra encarnação
até que amigo se torne

se muito amor semear
pode ser que mais um dia
eu acabe por me dar
a quem eu mais gostaria

beijos quem é de beijos

01 setembro, 2005

Se fores capaz

Eras criança e diziam-te
se fores capaz vences
se nao tiveres medo e tiveres fé
não existe barreira que fique de pé

vais crescendo,
mas só se fores vencendo
os teus medos, e receios
para poderes andar nos recreios

ganhas força, e amor
mas nada és, com temor
á vida, a sorte, aos teus
nao ha medo ao lado de Deus

és jovem, e ao teu redor
acontece coisas do pior
e se as receares demais
ficas agarrada ao teu cais

és mulher e mesmo assim
se nao és por ti, sê por mim
por teus amigos iguais
e não receies nunca mais

porque eu, tu e eles
somos uma força igual
e nao haverá por sinal
alguém que por mais reles

e por mais que canibal
queira o que tu perderes
e basta dares um sinal
para logo os derreteres

a nossa amizade existe
sempre para te ajudar
nunca é para te ver triste
mas para te por a cantar

Beijos a quem é de beijos

Cultura nao tem espaço sóbrio

Hoje, como normalmente acontece, estive no meu bar preferido a cantar umas canções, e a determinada altura, uma senhora entusiasmada, declamou um poema, que nos dedicou, e, como normalmente acontece, o barulho que faziam era estúpido, e so de facto as pessoas que se interessam e teem a alma ja preparada para as coisas sublimes, conseguiram estar caladas e ouvir atentamente e sentir a emoção com que a referida senhora declamou.
O que acontece normalmente, é que se as pessoas pagarem 50 euros para ouvir um qualquer parvalhão a dizer umas baboseiras, mas que esteja na berra, tudo esta calado, porque estão a rentabilizar o dinheiro que pagaram, mas, se o mesmo parvalhão nao cobrar dinheiro, então... está desgraçado, porque ninguém lhe vai dar tréguas, e a mensagem que ele qyuererá passar,não passa mesmo, ainda que no dia em que ele ofereceu os seus préstimos, fosse de facfto dizer alguma coisa com sentido, e com sentimento.
O mesmo me disse alguém um dia em relação aos animais, que nunca se deveria dar animais, mas sim vende-los, porque este sociedade de hipocritas, é capaz de cuidar do investimento, mas nao é capaz de cuidar de um ser humano, qunto mais de um animal, e não me admiraria, que um dia destes, se ter filhos nao der trabalho, e investimento monetário, e a promessa que pelo menos podem cuidar dos pais quando forem velhos.... vamos ver muitos filhos abandonados a sua sorte, como o são os animais, porque deixam de ser rentáveis, e não estou a falar dos cães, estou a falar dos filhos, mas dos seres ditos humanos, mas que cada vez mais se confundem com bichos do mato.
É preciso pachorra!, pouca sensibilidade, e pouca cultura, mas ainda mais o é se quisermos por os pontos nos iiii's uma falta de HUMANIDADE, que até arrepia os mais mortais dos mortais.

pensem nesta merda, e tentem evoluir, e na cultura, que é conhecimento, quando vo la dão... agradeçam no mínimo, pois aqueles que vo la dão, são altruístas, pois em vez de receberem por isso, sentem-se felizes por contribuirem para a elevação da humanidade, e da moralidade.

beijos quem é de beijos

Querer é poder

Quando a minha vida estava completamente destrída, e achava que já não tinha saídas, e pensei mesmo no suplício final, tinha a minha visão no momento completamente distorcida, e achava que de facto não haveria mais solução para a minha vida e que teria mesmo de desaparecer de vez do mundo para pode renascer e voltar a recomeçar de outra maneira, para poder manter o nariz bem levantado.
Hoje, passados 5 anos e meio, olho para trás e digo, que sabemos nós da vida, quem pensamos nós que somos para termos opiniões sobre o não ser possível isto ou aquilo???
Pelo que me diz respeito, hoje acho que não sei mesmo nada, e quando pensava que dominava tudo e que me era fácil vencer, pois tinha força e sabedoria, tinha crédito, e era conhecido na praça como pessoa completamente integra, que nunca abusaria do dinheiro de ninguém, o que, depois do que foi acontecendo, nos faz pensar que ja nao temos mais saídas, e que ja nao poderemos viver com honra mais tempo, pois as nossas dívidas fazem de nós aquilo que nunca queríamos ser, e que nos faz dizer que, a vergonha nos faz perder a coragem, e o animo se perde e abatidos só pensamos numa saída radiosa para os nossos problemas, tipo, morte, suícidio, desastres, acidentes, etc e tal.
Tenho vergonha de um dia desesperado numa relacção, pensar... porque é que morre tanta gente boa e só esta pesta nao desaparece??.... mas na verdade, quem nos magoa, são os veiculos para o nosso melhoramento, e portanto, sofremos, mas, temos o dever e o direito, de os fazer afastar da nossa vida, na altura em que em vez de amor, tem lugar o desacato, a violencia pesicologica, e, a menos que se trate de doença, temos o dever de nos afastar-mos dessas pessoas, que se tornam cada vez mais doentias, e nos poeem doentes a nós também.
Pela minha parte, o que fiz a 11 anos atras, deveria ter feito a 22, e se calhar, a esta hora, a amargura que estou a passar ja estava noutra fase, e ja estaria com a minha vida recomposta.
O que quero dizer é que, nós temos o dever de nos afastarmos das pessoas perniciosas da nossa vida, e a menos que sejam nossos familiares que nao temos escolha enquanto encarnados, como nosso pai, mãe, nosso irmão, etc, todos os outros que nos possam fazer sofrer, são e devem ser descartáveis, pois deve imperar o amor entre os homens, muito mais devem imperar o amor entre as pessoas que por força do nome, namorados, deveriam apena e somente ter amor a volta deles.
Hora, quando não é assim, a apalavra deixa de fazer sentido, e muito menos as relacções, e quando assim é, basta querer, e não há ninguém que possa desviarnos da nossa vontade de sermos felizes.
ja agora vale a pena pensar nisto!
beijos a quem é de beijos