02 janeiro, 2012

Recomeçar

Qando pensamos que tudo esta encaminhado e que temos um caminho mais ou menos certo a percorrer, lá vem a vida a dizer-nos que não, que chegou o tempo de mudar, de fazer outras coisas, de recomeçar!

Li alguns desabafos de pessoas amigas, que estão fartas, cansadas, que já pensam em desistir, que não aguentam a chafurdice deste mundo, perdido de valores, perdido de amor, de solidariedade, de amizade, de VERDADE, onde tudo é hipocrisia, falsidade, desamor, interesse, egoismo, etc. e tal, mas, posso dizer-vos (como sempre pela propria experiencia) que nao vale a pena desistir, mas sim aceitar que tudo o que nos acontece tem uma razão divina maior, e que apesar de poder doer, é sem sombra de dúvida para nosso bem!

Podem dizer os mais materialistas que nao entendem onde é que o sofrimento lhes tras bem, porque segundo eles proprios só se esta bem quando temos as coisas que a sociedade nos impele a comprar, e que nos cria necessidades de coisas que nao temos necessidade nenhuma, mas quando começamos a perde-las ficamos deveras preocupados, e achamos que estamos a ter algo de muito mau a acontecer, quando podemos apenas estar a ser aguçados no engenho, para resistir ao que por aí vem.

Desistir nao deve fazer parte do nosso vocabulário, mas sei que quando a nossa volta tudo parece perdido, e com as pessoas a pensarem de maneira estupida sem amor pelos outros, em que a nossa vida está sem emoção, sem sentirmos o vibrar da vida, mas acreditem, somos impelidos a sentirmo-nos assim, quando do outro lado da vida eles sentem que terão de se ir embora (aqueles que nos perseguem) e que nao poderão mais fazer-nos a vida num inferno, nao querem que passemos para o proximo estagio da Terra, e então infligem-nos esse sentimento de desistir, para que nunca chegremos a ser felizes que é o nosso obrigatório destino.

Convém estar atentos a sentimentos que nao sao normais aos que normalmente tinhamos, devemos parar e pensar se o que estamos a sentir, ou o que estamos a pensar será normal em nós, ou se nos está a ser induzido, e se sentirmos que estamos a ser "empurrados" então é só fazer uma prece e pedir protecção, pois nestas alturas não vai haver tempo para os indecisos, aqueles que "ainda nao sabem se amam a Deus".

Acreditem que tudo vale a pena, e esta mudança que aí vem, apesar de violenta, abrupta e chocante, para a qual vai ser preciso ter muita mas muita coragem, é um prémio para as gerações que a serguir a nós poderão viver num mundo de amor universal, onde nao haja misérias!

Ate já e feliz ano de 2012

Avelino Couto

2 comentários:

Shootingstar disse...

Resta-me dizer-te: sê bem-vindo! Concordo em absoluto com o que dizes e não vou parafrasear para não me repetir!!! ;)

Amélia Pacheco disse...

Desistir
Acreditar
Confiar
Perder

As palavras que mais se ouvem e leêm nestes dias... palavras que chegam dos dois lados da Vida...
Tentemos seguir as do meio, não é fácil mas é um grande exercício de coragem... talvez um treino.