22 novembro, 2010

Voltamos á PIDE

(Quem leva a bandeira sou eu sim, nesta altura honrava-me, hoje... Alvaro Cunhal, volta que fazes falta)






Foi-me dito que aconteceu na cidade do Porto, na praça General Humberto Delgado, uma conferencia de imprensa sindical.

Enquanto estiveram os jornalistas presentes, nada se passou, mas, mal sairam os jornalistas, alguem da Camara Municipal do Porto (uma mulherzinha pelos vistos), se aproximou dos sindicalistas e lhes perguntou se eles tinham licença para estar ali.

Bem, já nao me lembrava de ouvir tal coisa nestes ultimos 36 anos, mas parece que os ditadorezinhos, ja andam a treinar para o cargo.

Como nao deram grande importancia á mulherzinha (sim porque deve ser uma qualquer lambe botas do Rui Rio a ver se sobe de lugar) logo chamaram a policia municipal, que por acaso não chegaram a estar com os sindicalistas porque ja estavam mesmo de saída.

Ora, eu que noutros tempos estive nessa praça a levar porrada nos 1º de maio antes do 25 de abril, e nao verguei perante a mistura de policias que la estavam (Pide, Policia, Legiao portuguesa, Gnr, e bufos á civil armados de pequenos cacetetes demalha de aço) nunca me verguei e nunca desisti, garanto senhos Rui Rio, que se eu estivesse lá e essa mulherzinha (ou deverei chamar minhoquinha) chama-se a policia municipal para me fzer sair de la, estava a começar a terceira guerra mundial, pois eu ate poderia cair redondo, mas provava aos mais novos, que quando cair redondo, pelo menos 5 iriam comigo, e aí talvez essas mentezinhas pequenininhas e perturbadas, percebessem que nada podem fazer contra quem sabe que a constituiçao nos dá o direito de nos revoltarmos contra a injustiça, mesmo quando ela é praticada pelas autoridades, e aí, convidaria esse senhor de mente pequenina chamado Rui Rio, a vir ele proprio retirar-me dali, pois seria com muito prazer que o levaria comigo para a morgue.

São estes pequeninos seres, de mentes fracas, covardes até ao infimo, que para mostrarem , e que nao tem medo, se tornam Hitlers, pagando a uma multidão de gente que nao tem cerbero pr saber que também são povo, e que apenas são comprados para combaterem os seus iguais, os seus pares.

Quando esses pobresitos de espirito perceberem que pertencem á plebe, talvez nesse dia tenhamos um Portugal mais justo.

Outra que ouvi, é que um casal foi passear o fim de semana em lisboa com os filhos, e que a determinada altura, um policia se acercou deles, e lhes perguntou o que estavam ali a fazer que era muita gente junta... o que me foi lembrar... as palavras do antigamente com ordens dadas pela pide e pelo Salazar, que mais que dois era ajuntamento ou reunião politica.

Estas gente só vais aprender quando apanhar nos cornos mesmo a sério, porque nao chega terem-lhe retirado dinheiro, precisam mesmo de ser esmagados para perceberem o que está a acontecer, e que ... mais uma vez... são iguis aos que eles perseguem, são povo, mas a comportarem-se desta maneira, chegará o dia da revolta popular, e aí... pagará o justo pelo pecador, porque muito embora um policia nao faça a esquadra, o problema é que são fardas e os sentimentos do passado, aquels que arrepiam, e que muito embora na minha juventude, no 25 de abril, nao permiti que os chacinassem, hoje, vai ser dificil aguentar a revolta daqueles que estão FARTOS de ser humilhados e ROUBADOS.

Já agora pensem nisto, e pensem que somos todos irmãos, e que nao temos o direito de oprimir seja de que maneira fôr, os que tem opinião diferente da nossa.

Miro

3 comentários:

Amélia Pacheco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
AL-VARUS disse...

Bom dia Miro !!!!!!!
Prazer em rever-te ao fim de estes anos todos !
RIO TINTO nunca mais foi o mesmo !!!!
;-)
Álvaro Rocha
Porto