19 agosto, 2006

Para além da vida

Ouvi uma canção que dizia
que sempre te amaria
cantei-a tão firmemente
para ti e para muita gente

dizia essa canção
que era por toda a vida
que te dava o coração
ate a minha despedida

mas hoje eu posso dizer
que no dia em que morrer
nao te deixarei sozinha
pois estarei contigo
sempre como amante e amigo
para além desta vidinha

Seguiremos adiante
para além do que é comum
e sempre no mesmo instante
seremos dois em só um

hoje ja me sentes na ausencia
do meu corpo fisico em ti
e quase te perdi
ao perder a resistencia

mas hoje olho e vejo
um caminho mais liberto
sem gente má de nós perto
e meu coração arejo

porque para te dar um beijo
quase fiquei a chorar
e com o mesmo desejo
eu te queria amar

foi rejeição amargura
foram meses desesperados
foi tanta tristeza pura
por amor foram superados

Hoje aprendemos também
mais uma lição sublime
eu lutei como ninguém
e o teu coração esteve firme

e só assim eu diria
que com mais esta ferida
temos mais amor este dia
amor para além da vida

Miro

4 comentários:

Feituxas disse...

Ai ai o Amor!!!

Koisa mai linda! :)

Sonho Fiel disse...

Poema muito rimante e inspirante!

Gostei de ler esse amor, doce e...perdido?

Anónimo disse...

Ola meu amigo lindo,

....Quanta inspiração, quanto amor em caminhos transcendentes pela vida que se caminha devagar, e que nós gostaríamos que fosse muito mais depressa. Ter nos braços quem amamos é algo belo, é algo que desejamos sempre a qualquer momento.Este teu poema é muito significativo depois de...

«Hoje aprendemos também
mais uma lição sublime
eu lutei como ninguém
e o teu coração esteve firme».

Um beijo da sempre amiga
Maria do Mar

Menina do Rio disse...

Posso imaginar que estais feliz!
Fico feliz por ti.
Mereces...
Um doce beijo