09 julho, 2008

Da Janela Do Meu Quarto

Acordo pela madrugada
com musica flautinada
por passaros soltos
presos a um cedro
do qual não têm medo
e andam sempre afoitos

ai como é suave acordar
com os pardais a chilrear
numa perfeita sinfonia
que me enche de alegria

as rolas, os melros, os pardais
fizeram sua casa mesmo em frente
e eu aqui todo contente
por ter vizinhos tão cordiais

Alguns colocam em gaiolas
onde as asas nao podem voar
eu desfruto ver as rolas
e os outros passaros a abanar

voltam sempre, a sua casa
e dou-lhes as vezes de comer
é lindo ver o abrir da asa
fico feliz de os poder ter

sem algemas ou prisões
em liberdade total
alegram os corações
e nunca nos fazem mal

pudera dos homens o mesmo eu dizer
que neste mundo eu estaria
muito feliz só por ver
muito amor muita alegria

pois nada há que compense
nem dinheiro ou posição
o amor que a gente sente
o amor do meu coraçao.

Beijos a quem é de beijos

Miro (Com um agradecimento especial a Deus, MUITO OBRIGADO)

MUITO OBRIGADO

PS: Nao é pelos passaros este obrigado, mas também.

1 comentário:

Shootingstar disse...

A paisagem lembra-me a do meu próprio quarto!!! :)))

E é mais um magnífico poema. Creio que fiquei sem palavras e não vou ser original, mas ADOREI!!! Parabéns!!!