11 julho, 2008

Perguntas fáceis ou dificeis




Numa conversa com os meus pais há alguns dias, minha mãe dizia-me a falar da vida dela, que um dia, era ainda ela muito nova (andava eu com o meu pai em manobras militares, a saltar de um lado para o outro), que uma cigana lhe leu as mãos e que lhe disse, que nunca seria rica, mas que teria uma vida cheia de amor e de felicidade, e que até hoje a cigana não se enganou. Perguntei-lhe se ela trocaria a sua vida, a vida que tem e que teve até aqui, por uma vida cheia de dinheiro mas sem o amor, e sem a felicidade que tem e teve até aqui.

Resposta pronta: Não meu filho, por nada do mundo!

Bem, agora é a minha vez de fazer as perguntas, embora saiba que os tempos de hoje são diferentes, e que a sociedade, ou por outro lado os meios sociais, nos apertam em termos de aparencia, de ilusão, grandeza imaginária, entre outros aparatos de imagem e de cagança mesmo os que não teem de comer.

1ª pergunta

Voces trocariam uma vida de paz e o amor, com a pessoa que gostam, por uma vida de aparencia social faustosa sem amor? (não vale responder se se pode ter as duas :P)

2ª pergunta

Voces se vivessem com alguém a quem tudo tentaram para que desse certo, mas que dali só havia interesse material, e aparencia, sem amor, trocariam a vossa vida e prefeririam estar sós do que viver com alguem que já não vos diz nada? ou manteriam a vossa posição social, dando umas por fora para manter o equilibrio emocional, e aguentavam o casamento para não perderem status de vida?

3ª pergunta

Imaginem que teem um filho, e que vivem com uma pessoa que por excessos pressiona o vosso filho a ser o melhor, para manter a imagem de familia melhor que os outros, ou seriam capazes de vos separar, porque não aguentariam tanta pressão e tanta presunção, e tentariam que o vosso filho fosse feliz e alegre?

4ª pergunta

Imaginem que se separam, e durante longos anos (13) mais precisamente, e perdessem todo um status, toda uma vida de muito dinheiro, criada com sangue suor e lagrimas, e que se voltassem para a pessoa com quem estavam de quem sairam durante esses anos todos, ficariam de novo com a vossa vida de volta, o que fariam?

5ª pergunta

Se estivessem ja sem recursos, a contar tostões, e a verem que até o pouco que teem, esta já penhorado, sem saídas, sem nada que bata certo, desgastados pela vida, voltariam para a pessoa só para ter tranquilidade financeira e paz monetária?



Imaginem que durante 9 anos, vivem sem saber se teem dinheiro para o mês seguinte, que vivem sempre em sobressaltos, que fazem contas de sumir, e nunca teem paz e serenidade, que querem partilhar com amigos uns copos e não podem, que querem desfrutar da companhia de outros amigos distantes mas nao se podem deslocar, mas sabem que se voltassem a essa vida anterior tudo teriam, que fariam??

bem deixo-vos essas perguntas, e depois darei eu algumas respostas, e apenas gostava que pensassem bem antes de responder, porque é demasiado importante a resposta franca, e já sei que a maioria diria como em alguns reclames.. eu é que não sou parvo... mas... cada um sabe de si, e é claro que vos estou a falar de valores morais, de valores que se perderam nos tempos de hoje, mas que ainda haverá alguns que os teem.

beijos a quem é de beijos

Miro

8 comentários:

Anónimo disse...

1ªresposta: Não.
2ª: Não.
3ª: Tentaria o díálogo com o outro e fazê-lo entender que não estaria a lutar pelo bem-estar do nosso filho e por um crescimento saudável do mesmo. Se o acordo não fosse possível, então a separação poderia ser sim uma medida de protecção da "cria" que se ama e se proteje.
4ª: Não cometer os mesmos erros. Nascer de novo. Renascer sem cinzas.
5ª: Se não amar, continuaria a passar fome espíritual e física.
6ª: Lutar e acreditar na Mudança; em nós próprios, mesmo quando as forças nos faltam...

BeijoDa&NaAlma.
Aroma

Anónimo disse...

sao questoes mto serias mas que nao me deixam duvidas nas respostas. e, da minha parte acho que ja as sabes, mas nao tas vou por aki, sorry.nao por causa das respostas em si, mas pelo que me fizeram sentir. sabes que qdo sou inguista, como me chamas :D, nao é so por nao poder ir pra praia. as vezes é tb porque nao ha necessidade de por ninguem pra baixo ;)
se calhar nao era bem isto, mas olha, ja esta! bj
a nina e o ze mandam nhau

Shootingstar disse...

Perguntas dificeis... deixa lá ver se consigo responder a tudo, mas tenho de ir reler para responder...

1ª obviamente que não. A vida tem-me colocado várias vezes a hipótese de ter dinheiro e provavelmente não amor verdadeiro. A minha opção sempre foi ficar sozinha. De momento colou-se uma vez mais, mas agora com duas pessoas. Isso para mim nemt em resposta. Como eu escrevia há doas "vale mais uma flor do campo posta no limpa-pára brisas do carro, do que um passeio de iate, por exemplo!" Entendeste a resposta?:) Simplesmente a questão para mim nem se coloca...

2ª Se houvesse filhos se calhar tentava esforçar-me uns tempos por manter uma fachada, para eles não sofrerem, mas duvido que durasse muito tempo. Nunca seria pelo status, houvesse ou não muito dinheiro, seria pelos filhos, se eles não sofresse com isso. De certo quem mais iria sofrer com o dinheiro seriam eles... Se não os houvesse bão haveria dinheiro que pagasse a minha companhia e eu não sou "acompanhante" portanto...! Bye, bye!!! Arrivederci, babe!!!

3ª Para viver com alguém e ter filhos com a pessoa essa pessoa nunca poderia ser como a que foi descrita. Tentaria primeiro falar com ele e explicar-lhe o que estava a fazer de mal à criança, mas obviamente que se o meu filho não fosse feliz, então eu também não seria e pouco a pouco deixaria de amar a pessoa com quem estaria casada, por isso... Até porque pressionar um pouco é saudável às vezes, mas nunca poderia ser assim!!!

4ª Não faria nada. Se me tinha decidido pela separação, continuava. Se me arrependesse da mesma só poderia ser porque ainda amava essa pessoa. Dinheiro é muito bom, ok, mas se não for ganho por nós... acho que simplesmente não sabe ao mesmo, não é? ;) Assim iria parecer ou uma "chula" ou uma "prostituta"... Antes acompanhante a voltar por causa do dinheiro, LOL! Ou seja, nem faz sentido para mim essa questão porque simplesmente nãos e coloca... e espero que nunca se venha a colocar.

5ª Não me parece. Creio que haveria outras soluções. Mas, se voltasse a gostar, voltaria, claro!!!

6ª Se a pudesse voltar a ter honestamente, com o suor do meu trabalho, faria por isso. E se havia essa hipótese, então não deveria ser única. Faria o que não fosse contra os valores éticos e morais em que acredito!!!

Tem um óptimo domingo e uma super semana!!!

Anónimo disse...

Olá miro, são perguntas pertinentes, e que revelam as escolhas que temos de fazer na vida.

1ª Resposta: Não trocaria, porque para mim o amor e a paz não tem preço.

2ª Nunca aguentaria um casamento em troca e status de vida

3ª Preferia que os meus filhos fossem felizes e alegres sem dúvida, porque o que lhes quero transmitir é que a paz e o amor é mais importante, e o sorriso é o mais importante de tudo.

4ª Nunca voltaria para essa pessoa fosse qual fosse o preço a pagar.

5ª Nunca, não a paz sem amor, por isso nunca voltaria, o amor é o mais importante

6ª Não voltaria, amigos que são amigos nunca deixam de ser amigos, e se não vamos a roma ver o Papa, vem o Papa a nós se de facto são verdadeiros amigos.

beijos

Fátima Ministro

Anónimo disse...

Bem, tu fazes perguntas do caraças. Mas na minha opiniao, tudo depende das circunstancias. Bem, nao trocava uma vida de paz e amor por guito e status. Guito nunca tive, e se nao tive nao sinto a falta. Enquanto houver para comer e cama para dormir nao ha razao para preocupacoes. E quanto ao stautus... que é isso? e quanto á segunda pergunta, será que viver com alguem que nao nos diz nada ainda é viver? No que diz respeito aos filhos, penso que a unica coisa que um pai/mae realmente deveria querer para os filhos é que sejam felizes, independentemente do caminho que eles edecidam seguir na vida. Isto diz tudo, certo? Bem, a resposta á quarta pergunta é a mesma que dei á primeira. Para a quinta pergunta so te digo, que era capaz de aguentar mais uns tempos ate ver se gahava a lotaria LOL Esta foi so a brincar! Mas esta pergunta é manhosa, pk nunca se sabe o k um ser humano é capaz de fazer quando o instinto de sobrevivencia acorda. E olha para a sexta pergunta a resposta é, provavelmente daria em doida! Apesar de tudo tenho a certeza que perante situaçoes destas iria sempre tomar a decisao mais acertada (sim, eu tenho consciencia, e as vezes é fodida que nem me deixa dormir). Apesar de tudo, acredito que quando queremos mesmo, acabamos por la chegar. So ha uma coisa nesta vida que nao tem remedio, e na estou a falar de status ou de dinheiro.

dita disse...

questões extremamente específicas... n?

não é fácil admitir mas... por favor n me interpretem mal. vou ser extremamente honesta, e mais uma vez peço para n me lerem apenas pela superficie.
cá vai:

estatuto e aparência não me dizem nada.
por outro lado, conforto e beleza são realidades q aprecio. por "beleza" e "conforto" n me refiro à superficie.
para me fazer entender melhor vou dar exemplos: n me consigo imaginar a ter um companheiro de vida, q n seja belo, q n tenha a capacidade de apreciar a beleza.
relativamente ao conforto, n tenho a capacidade de me observar, de me julgar, de me tornar um melhor ser-humano se n tiver serenidade, paz de espirito. de alguma maneira sei o q é o stress de me sentir escrava de contas, sei o q é n ter tempo, nem cabeça, nem nada... só ter disponibilidade para questionar "como raio é q vou pagar aquilo?".
...
enfim, apesar da falta de conforto, o meu eu n pode nunca ser derrotado. nunca jamais deverei desafiar os meus principios. quero lá saber de aparencia, ou de reuniões sociais, e superficialidades... Quero saber do meu bem-estar, das pessoas q me rodeiam, das pessoas q gosto (das q n gosto... de preferência longe de mim, tb lhes desejo o melhor). e sei q qaunto melhor e mais forte eu me sentir, melhor se sentirão as pessoas q me rodeiam.

por isso Miro, n sei se respondi às tuas questões de forma clara, mas resumindo: por favor, mantém-te forte, positivo, põe-te confortável, e continua belo... n só por ti, mas também por mim!

BEIJO ENORME

dita disse...

ah!
esqueci-me do outro conceito q para mim é tão importante como a beleza e o conforto:
a LIBERDADE
quem ama liberta!

Anónimo disse...

Olá amigo!
Perguntas pertinentes, sem duvida!
Sabes....sempre te admirei pela tua dignidade como pessoa, pelo teu caracter, pela "pessoa verdadeira" que és!
São qualidades em vias de extinsão! Não é para todos!
Tenho a certeza que não é agora que me vais desiludir! :)
São anos, muitos anos "na merda"....mas....sei que preferes continuar na "merda" a venderes a alma ao diabo! :))
Não és prostituto, muito menos um garoto e nunca te vi como hipocrita!
Continua a seres como és! Tenho muito orgulho em te ter como amigo!
Muita força! :)


Bjoca GRANDE
>*<

carla campos