15 março, 2006

Saudade

Guardo em meu peito
as horas que passaram a correr
nos dias em que fiquei desfeito
por te querer, e nao te ter

Ponho o olhar no infinito
com esperança de te ver chegar
com a leveza que te é peculiar
quando encostas no meu peito

tenho o sabor do teu mel
na minha pele cravado
e só preso por um cordel
aquilo que tenho sonhado

nao preciso de nenhum papel
para te ter a meu lado
assim como o teu anel
para mim é de noivado

e com alegria te digo
e com amor te registo
que venhas viver comigo
sem ti, já nao existo

Miro

3 comentários:

Anónimo disse...

I'm impressed with your site, very nice graphics!
»

Anónimo disse...

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»

Anónimo disse...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»