11 maio, 2006

Lembrança de um cravo

Sei que tivemos festa pa
com a minha gente
mas esqueceu naturalmente
o que o cravo era p'ra mim

sei que queria festa pa
urgentemente
e plantar pessoalmente
outra flor no meu jardim

tantos anos a nos separar
e tanto ar, tanto ar
eu gostava que eles vissem pá
o meu olhar, meu olhar

queria tanto ter nova festa pa
c'oa minha gente
e mudar completamente
toda a merda do jardim

a ter novamente festa pá
que seja diferente
para a minha pobre gente
ser feliz no seu jardim

eu nao quero outra festa pa
conveniente
para engordar a tanta gente
e ver tanta dor sem fim

sei que anos a nos separar
e tanto ar, tanto ar
de tanta palestra pa,
p'ra enganar, p'ra enganar

vamos fazer a festa pa,
com a tua e a minha gente
e dizer a toda a gente
o que quero no jardim.

Beijos a quem é de beijos
Miro

O Chico Buarque que me perdoe, mas nao resisti

4 comentários:

Anónimo disse...

Your website has a useful information for beginners like me.
»

Anónimo disse...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»

Anónimo disse...

Super color scheme, I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»

Anónimo disse...

I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
»