20 dezembro, 2005

Hipocrisia ou amizade?

Há sempre momentos em que dou por mim a fazer o balanço da minha vida e do meu percurso, e naturalmente das pessoas que passam na minha vida. Ja nao é a primeira vez nem será naturalmente a última que me dou ás pessoas, que na altura em que me dou, so me falta meterem-me num pedestal, e, mal passa a onda e se tornam fortes, parece que a amizade já nao é o que era, e afinal os lindos textos que escrevemos de determidas pessoas, é melhor apagá-los, pois refletem uma história que não sabem como contar, pois, se nos textos se diz que se alguém é meu amigo és tu, como se pode dizer as pessoas que nos rodeiam, que ás vezes pensamos que são nossas amigas, que aquele ou aquela que eu referi como sendo a pessoa que eu denominei em determinada altura como meu amigo, e que sempre teve displiscencia e integridade comigo, que sempre foi amavel, companheiro, AMIGO, camarada, que foi capaz de abdicar do seu tempo, e de muitas outras coisas, para me ver bem, não possa agora estar aqui presente na minha vida, e com as pessoas com quem eu partilho neste momento a minha vida, sejam elas conhecidas simplesmente, ou, sejam (que para mim cada vez vai ser mais difícil) amigas. Como disse, nao consigo entender atitudes hipocritas, de que quando me serves sou teu amigo, e quando nao preciso de ti, pego numa borracha e limpo o teu nome de tudo o que me rodeia, qual uma peste que se pode apegar e ficar colada. É muita hipocrisia, é muita pobreza de espírito, no entanto, continuo a dizer, que aquilo que hoje é verdade amanhã pode ser mentira, mas, lá em cima, que nao há a veste carnal onde possamos esconder a nossa hipocrisia, tudo é visto, e aqueles que se tentam passar por dóceis ovelhas, mas apenas são raposas á espera de uma nesga para se infiltrarem, a esses, resta-me ter pena deles, resta-me perdoar-lhes pela ignorancia, resta-me rezar por eles, para que um dia cresçam e saibam efectivamente o que é a amizade, que saibam efectivamente o que é partilhar, o que é sofrer pelos que amamos, mesmo os nossos amigos, aprendam o que é o amor, porque para alguns deles, ou delas, amor resume-se a meia duzzia de palavras escritas ou faladas, a umas quantas quecas mais ou menos bem dadas, a alguns gestos de ternura, mas quando toca a abdicar pelos outros e a sofrer pelos outros, aí o amor foge, aí a razão desaparece, porque apenas e somente interessa o amor intresseiro (não tem nada a ver com dinheiro, porque amor interesseiro nao é so aquele que anda atras de bens materiais, mas aquele que nos pode dar também estabilidade emocional) e não o amor que faz com que duas pessoas se tornem uma.
Tenho pena dos hipocritas, porque como os vigaristas e os maldosos, é neles proprios que cairá tudo o que fazem, pensam e dizem, é sobre eles que retorna a actitude que tomaram, é sobre eles que cairá o efeito da causa que provocam, e por isso, so posso é ter pena, porque quanto mais tentam enganar os outros, quanto mais tentam iludir os que lhes estão proximos, é a eles que iludem, e é a eles que enganam mesmo, porque ninguém consegue contruir a felicidade, num jorro de mentiras, ninguém consegue contruir o amor, com alicerces de barro podre, ou seja, com hipocrisia, mostrando aquilo que não se é, não é com vigarices ou tapando o sol com a peneira, que vão conseguir que a luz não passe, porque, por muito que vos custe a ouvir, a mentira tem perna curta, e a verdade é mesmo como o azeite, ainda que o misturem com vinagre, ele vem sempre ao de cima, e nao fica escondido por muito tempo, assim, também a verdade da nossa vida virá sempre ao de cima, e a hipocrisia ficará descoberta, e aí, como disse um dos meus verdinhos, enquanto a careca nao é descoberta, todas as mentiras colam, depois de a careca descoberta, bem, mesmo a verdade será dificil de aceitar, porque determinada pessoa criou habitos tão perversos, que acaba sempre por se afundar neles.
Peço-vos, aprendam a corrigir-se como eu tento sempre e ás vezes não consigo, como por exemplo com este post, que deveria estar calado, mas como digo no tópico, se nao falar rebento, e se nao conseguir ver o que esta mal e tentar que seja corrigido, nao faço nada nesta vida, mas custe o que custar, vou tentar sempre melhorar-me para poder chegar onde terei de chegar mais tarde ou mais cedo.
Não pensem que apesar de sentir que a quem este post é dirigido, e não é uma pessoa só, é a mais que uma, que eu tenho alguma coisa contra essa pessoa e que nao lhe perdoo, enganem-se, para mim estais perdoados, apenas e somente quero é fazer o meu percurso com gente de mais amor, amor sincero, sem vergonhas e sem hipocrisias, quero ver se chego ao fim da meta com mais gente boa, gente humilde, meiga, ternurenta, cheia de amor para dar e para receber, e dentro dessas pessoas, estrá sempre a minha mana querida, que vai fazer anos, e que é um exemplo de amizade, partilhada, sofrida, sincera, amorosa, que espero, eu consiga partilhar por muitos e muitos anos, e sim, és tu CONCEIÇÃO.


beijos a quem é de beijos!

Miro, só para os amigos, para os outros ............................. é NATAL e portanto, que sejam todos felizes e cheios de coisas boas, com muito amor a mistura, e muita alegria e muita mas mesmo muita felcidade. Ou seja, que tenham o dobro do que me desejam a mim!

;)

6 comentários:

Mariana disse...

Só quero que não penses que me afastei porque já não precissava de ti. Afastei-me pq tinha a necessidade de o fazer. Apesar de a minha presença estar longe, tu estás bem perto de mim, dentro do meu coração. Nunca te esqueças disso. Um beijo grande!

Nuno Pereira disse...

Se antes de morrer podermos dizer que ao longo da vida fizemos dois amigos, podemos então dizer que fomos uns priviligiados. A grandeza dessa palavra "amizade" vái muito além do imaginário da maioria das pessoas.
um abraço.

acbelix disse...

Mariana: Tu também estas no meu como é óbvio, e se lesses bem o que escrevi, sabias que nao se aplica a ti.
Beijos gaija!

Contas&contos disse...

Gaiju
cada vez gosto mais de ti...
Isto serve para nos tornar mais fortes e ver melhor quem são aqueles que nos rodeiam que aos poucos se vão desmascarando...
O que interessa são os poucos que vão ficando, os verdadeiros.
Sabes que podes contar sempre comigo para tudo e para sempre.
Seja como, onde não interessa, eu estarei lá ao teu lado pa te apoiar tal como tu me tens feito, porque a vida é mesmo assim, dar e receber, nem sempre se dá as pessoas certas e nem sempre se sabe receber mas... isso agora não interessa pa nada...
Beijos e nunca mas nunca te esqueças em momento algum aquilo que és...
Estarei sempre lá.

Feituxas disse...

Mano, sei que não preciso fazer nenhum comentário, os momentos que partilhámos e que continuamos a partilhar falam por si. Beijos grandes e Feliz Natal.

acbelix disse...

feituxas (INES):
A nossa relacção de amizade ja ultrapassa o normal, pois ja ha mais que provas de parte a parte do amor que nos une, e senão, quando te disse que se calhar nao tinha dinheiro para ir ao teu casamento, mas que nem que tivesse de pedir, IA! acho que é mais que suficiente para saberes que as namoradas vão e vem, mas os amigos ficam, e tu, como mais um punhado deles, ficará mesmo que entre nós possamos cometer erros, pois temos e sempre tivemos a humildade de pedir desculpa quando erramos, e ja o fizemos, e, ja partilhamos tanta dor, tanto alegria mesmo sem guita, que a imaginação junto ao amor que temos, nao consegue mesmo afundar.
Tu, o Luis, o Maló, etc e tal, serão sempre pessoas que ficam comigo, pois quando temos desavenças, somos pessoas de bem, e, resolvemos a contenda porque sabemos que nada é feitos com maldade, e é isso que distingue das outras pessoas, que por estupidez, e prefiro dizer por estupidez, fazem mal sabendo que o estão a fazer, ou então com obrigação de saber, porque algumas delas teem a teoria toda, embora conforme de geito, porque as vezes da geito ser apenas animal, para poder ter a razão da luta pela sobrevivencia e esquecer o lado espiritual que nos faz diferentes dos outros animais, que nos faz mais evoluídos e mais dóceis, mais sinceros, mais puros.
São essas as diferenças das verdadeiras amizades, ou das "amizades de conveniencia", que enquanto me servires, esta-se bem, quando nao me servires ou se me der jeito estar contra ti porque vou tirar dividendos disso, então deixei de ser teu amigo.
Não suporto esta hipocrisia, e é claro, que quem se oferece para me vir buscar se eu nao tivesse dinheiro, quando tinha de preparar tudo para o seu casamento, não pode estar incluído no rol dos pobres de espírito, mas sim dos meus verdadeiros amigos!

Mil beijos para vós!