02 fevereiro, 2006

Manifestações e o crédito

Antigamente, os operários so compravam bens materiais se tivessem dinheiro para os comprar, e iam juntando uns tostões, e quando estava proximo de ter o dinheiro para comprar la compravam. Quando tinham de fazer manifestações, ou lutar pelos seus direitos, eram tesos, e nao se acobardavam, em nada, porque nao tinham dívidas, e nao tinham tantas responsabilidades monetárias como agora teem. Se reparar-mos, os capitalismo, os senhores politicos que estão sériamente ao lado do grande capitalismo, perceberam desde ha muito tempo, que conforme a qualidade de vida dos trabalhadores fosse melhorando, menos hipoteses de os calar teriam, e de os explorar também. Então põe-se a pergunta, de como se da melhores condições de vida aos operarios e classes mais baixas, porque se nao as tiverem reclamam, mas ao mesmo tempo se consegue mante-los calados?
Bem, se repararem, antigamente, nao havia tanto crédito para tantas coisas, e a sedução feita pelos media e tão grande, que a maioria nem se apercebe da manipulação a que está sujeita, e entra devagarinho a comprar coisas e mais coisas, algumas delas nao lhe fazem falta nenhuma, mas, para mostrar status (vaidade) la compram coisas que as vezes os impedem de levar uma vida mais serena e mais pacifica.
Ora, quando toca a serem manipulados ou injustiçados, começam a ficar vermelhos, azuis de raiva, amarelos de desespero, enfim, ficam com tamanha vontade de se revoltar, que .... e aqui é que a porca torce o rabo... começam a olhar para as mensalidades da renda da casa, as mensalidades do carro, as mensalidades do plasma, as mensalidades de tudo e mais umas botas, e dizem, se eu por qualquer motivo tenho de ficar sem algum dinheiro, isto é a bancarrota, e o meu desespero, e portanto, o melhor é estar caladinho, virar hipócrita, fazer de conta que nada acontece, e o que acontece é só aos outros, porque eu nao me vou meter em nada, que me possa prejudicar, mesmo que a injustiça seja das maiores, porque senao ponho a minha vida material em risco. Assim, uns atras dos outros, acobardam-se atras de razões escafrunchosas, porque teem medo de perder o pouco que teem, e, nao teem medo de perder, o que ja conquistaram a bastante tempo que é a liberdade.
Se a liberdade tem um preço, e teve um preço, pois só a conseguimos em 25 de abril de 74, e até lá muitos foram os que foram mortos, muitos foram os que foram maltratados, muitos foram os que foram barbaramente torturados, para que hoje pudessemos dizer, SOMOS LIVRES, mas, se estiverem com atenção, a vossa liberdade foi-vos retirada, e comprada, por uma coisa que se chama crédito, será que vale a pena? será que vale a pena viver ajoelhado só porque nao queremos perder algumas merdas materiais que na maioria dos casos nao nos fazem falta nenhuma?
Enfim, deixo aos vossos critérios, sabendo de antemão que os materialistas me dirão que, vale. porque nao conseguem ver mais longe do que o proprio umbigo

Beijos a quem é de beijos

Sou quem sabes maria alice!

5 comentários:

eddhuron2081300750 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. My blog is just about my day to day life, as a park ranger. So please Click Here To Read My Blog

http://www.juicyfruiter.blogspot.com

Anónimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site! Keep up the good work. Thanks.
»

Anónimo disse...

I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
»

Anónimo disse...

Your are Excellent. And so is your site! Keep up the good work. Bookmarked.
»

Anónimo disse...

I really enjoyed looking at your site, I found it very helpful indeed, keep up the good work.
»