22 fevereiro, 2006

Um amigo

Acho que te entendo
mesmo nao te vendo
acho que te conheço
e amizade é o que peço

Dou a minha amizade
com todo o meu ser
e com sinceridade
sinto maior o prazer
que ate por vaidade
um amigo digo ter

ja provamos muita dor
ja privamos muito mais
mas eu sei que de cor
es como são os meus pais

amigo! que partilhas-te a miséria
que quando a coisa estava séria
conseguiste do pouco repartir
do muito que deveria existir

ambos sabemos o preço
de nao ter as vezes pao
mas quando se tem um irmão
as migalhas se tornam refeição

espero que dentro em breve
as nossas dores se tranformem
em felicidade, paz e que ao de leve
as vidas que temos se renovem

PS: Este sim é para ti, que nao te vejo como gaija murcão. O outro é pa gaija que merece!

4 comentários:

Nuno Pereira disse...

obrigado,
Isto é melhor que qualquer fortuna.
que se lixem os ferraris, as casas com piscina etc etc. Tudo isso são adornos.não há dúvida que são as verdadeiras amizades que nos enchem por dentro.
mais uma vez, obrigado, não pelo poema mas pela tua amizade.

Anónimo disse...

Looks nice! Awesome content. Good job guys.
»

Anónimo disse...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»

Anónimo disse...

Hey what a great site keep up the work its excellent.
»