25 julho, 2005

Cego é o que não quer ver!

Quantas vezes, chamamos a atenção das pessoas, para este ou aquele facto, e mesmo os que ja nos conhecem a muito tempo, grande parte das vezes, não aceita o que lhes dizemos, porque fizeram um desenho diferente, ou porque pintaram mentalemente a pessoa de outra côr.
As vezes, gosto de ter umas conversas com amigos meus, sobre personalidades das pessoas, sobre actitudes, e, grande parte das vezes, o que eu digo, sobre esta ou aquela coisa, porque nao lhes fora dado a obsevar de "fora", não aceitam muito bem o que lhes dizemos, no entanto, passados alguns tempos, acabam por se espantar com as novidades e com as confirmações das nossas observações. Já lá vai algum tempo, em que eu dizia em que determinada pessoa, agia de uma forma, mas de facto pensava de outra, e nessa altura, fui julgado por aqueles a quem eu disse essas coisas, que estaria em confronto por outros motivos, e não poderia ter razão no que disse.
Passaram-se meses, senão um ano, e apesar de parecer muito tempo, aqueles a quem eu dei a minha opinião, vieram dar-me razão, e dizer que afinal, era eu que ja via a distância o que se passava.
Neste caso, não havia gravidade, e como tal, não prejudicava gravemente as pessoas, se bem que ainda ha pouco tempo aconteceram coisas com outras pessoas, e que a opinião foi exactamente a mesma, duvidar da minha opinião, e depois, envergonhadamente darem-me razão.
Quero eu dizer com isto, que na grande maioria das vezes, nós queremos avisar determinadas pessoas, pelas atribuladas situações em que as vezes se encontram, e somos confrontados, com a palavra exagerado, e com palavras do tipo.... como estamos a exagerar... nem tanto ao mar nem tanto a terra, mas, sejam inteligentes, e imaginem quando as tropas inglesas e americanas, desembarcaram na normandia, e um soldado alemão mandou uma mensagem ao hitler a dizer que estavam a ser invadidos, se ele tivesse ouvidos de ouvir, se calhar estavamos ainda no prolongamento da sociedade nazi, ou dizendo de outra maneira, se quando os franceses, foram avisados que iam ser invadidos, e nao quiseram acreditar, quando se deram conta, estavam sobre as ordens so Hitler.
Quando nos chegam informações de alguém que é ponderado, que tem uma actitude serena em relacção a maioria das coisas, nos diz que determinada coisa é perigosa, provavelmente, está a dizer-nos as coisas, com o menor alarmismo possível, pois se é uma pessoa ponderada, não procura alarmar sem necessidade aqueles a quem quer bem, mas, aflige-se por ver que as palavras com que tenta alertar, são incompreendidas, e, ainda parecem exageradas, pois não teem a ideia da gravidade da bomba onde estão sentados.
Se por exemplo dissessemos a alguém com um sorriso.... olha, sai daí que estas sentado numa bomba atómica... a pessoa iria rir-se e ficaria na mesma sentado, e como acham que deveremos dizer a essa pessoa que esta sentada numa bomba atómica?
Como é que voces acham que alguém que corre perigo iminente, que esta sentado num barril de polvora e não sabe, como lhe vamos dizer para nao fumar? Como vamos alertar para a possibilidade de um amigo nosso se espatifar todo, se apenas somos nós a ver o filme, e mais ninguém o vê, ou quer ver?
Acreditem que não há nada mais frustrante, do que querermos ser amigos de uma determinada pessoa, dizer-lhe que o virus da sida mata mesmo, que as infecções fazem sofrer muito, mas, mesmo assim, a pessoa acha que não corrre grandes riscos, que a "sida" não a ataca a ela, so ataca os outros.
Escusado será dizer que a palavra sida aqui é usada como metáfora, poderia usar outras menos mortais, como a tubercolose, ou outras ainda mais chatas como a hepatite.
Enfim, como diz no titlo, na maioria dos casos, cego é o que não quer ver, e naturalmente as vezes é preciso que a bomba faça os seus estragos, para depois andarmos a apanhar os bocados que restam, para enterrar, quando, se tivessem olhos de ver, e ouvidos de ouvir, a bomba rebentava, mas nao fazia vitimas.
Pesnsem só que o amor é um sentimento, que muitas vezes nos deixa.... cheios de magoa, cheios de lagrimas, cheios de ..... frustração!
beijos a quem é de beijos, e façam por olharem por vós, estando atentos ao que vos rodeia porque como dizia alguém.....

"A razão e o amor são eternos inimigos." (Pierre Corneille.)
"Ame a quem te ama, não a quem te sorri, pois quem te sorri te engana, e quem te ama, sofre por ti."

1 comentário:

Teresa disse...

O Universo só conspira a nosso favor, quando nós possuimos um objectivo claro e
uma disponibilidade de crescimento. Caso contrário nada resulta... que
cresçam... Beijos